Revista Merkado » DECOR
quinta 23 de fevereiro de 2017, por: Equipe Merkado

Sylvania: marca que associa tradição e inovação

Com a missão de ser o fornecedor de iluminação número 1 em qualidade, inovação e serviço ao cliente, e exercendo suas atividades no Brasil há 70 anos, a Sylvania tem sua trajetória marcada pela luz.
Sua história remonta a 1901, quando em Massachusetts foi criada a empresa Merritt Manufacturing Company, com o propósito de renovar lâmpadas queimadas. Dez anos mais tarde e até 1930, aproximadamente, dá-se um crescimento na produção e venda de novas lâmpadas incandescentes, época em que surge o grupo Sylvania, tornando-se conhecido no mercado americano como Hygrade Sylvania Corporation.


Em 1959, ao fazer fusão com a General Telephone, surge a reconhecida GTE Sylvania e dá início a um período de grandes mudanças para a empresa e para a sua expansão internacional, o que perdura até 1971.
O tempo passou e com ele surgiram novos requisitos de um mercado exigente e ávido por desenvolvimento tecnológico. Surgem, então, as primeiras lâmpadas fluorescentes, e com elas um grande desafio, já que não existia luminária disponível para este tipo de lâmpada. Um obstáculo imediatamente transpassado pela empresa com a criação de um novo negócio. A Sylvania tornava-se a primeira fabricante de uma luminária fluorescente completa.


Em abril de 2007, a companhia foi adquirida pelo grupo indiano Havells India Ltda., formando assim a Havells Sylvania, com 91 sucursais e 8.000 funcionários, aproximadamente, em mais de 50 países.


Não demorou muito para que a Sylvania chamasse a atenção das gigantes asiáticas. Em 2016, uma fusão com o grupo transnacional Feilo Acoustic Limited (Feilo) foi iniciada e ainda está em processo nas operações de alguns países, entre eles o Brasil.


Originária de Shanghai, a Feilo é uma das maiores companhias de alta tecnologia, dedicada ao desenvolvimento, fabricação e distribuição de produtos eletrônicos.
Nasce assim a Feilo Sylvania, uma das maiores potências de iluminação do mundo, reforçando a reputação excepcional de uma empresa inovadora e geradora de soluções de alta eficiência e economia de energia. Nesta fusão, Feilo e Sylvania unem suas fábricas, centros de logística e centros de tecnologia de P&D em todo o mundo, além de uma rede de vendas que abrange mais de 60 países.


No Brasil, a Sylvania chegou em 1947 e atualmente mantém sua operação através da sede administrativa no bairro paulistano do Butantã e Centro de Distribuição em Embu das Artes, SP.
Hoje, trata-se de uma marca mundial, com quase um século de experiência no segmento de iluminação e mais de 30 fábricas ao redor do mundo.


Atualmente, a Sylvania distribui mais de 4.200 produtos que abrangem as principais tecnologias requeridas pelo setor de iluminação, os quais são exportados para mais de 15 países das Américas, incluindo Estados Unidos, Região Andina e Brasil, demonstrando um crescimento entre 20 e 25% nos últimos anos.


“Estamos trabalhamos também em importantes planos de expansão e no fortalecimento de novos mercados”, comenta Salvador Netto, Diretor Comercial da Sylvania Brasil. “Além de mudanças nas linhas de produtos e ampliação dos catálogos de nichos como o residencial, industrial, exteriores e outros, está em processo um projeto de grande magnitude para que iniciemos a montagem das luminárias LED na fábrica da Sylvania localizada na Costa Rica, o que nos converterá no primeiro fabricante do país a fazê-lo”, completa.


Com o conceito de buscar ser reconhecida como uma companhia líder no mercado de iluminação, proporcionando aos seus clientes soluções inovadoras, sustentáveis e baseadas na excelência tecnológica, a Sylvania aposta no talento regional e no potencial de crescimento que existe atualmente na região e nas novas tecnologias que, segundo Salvador, além de serem benéficas para o usuário, são amigáveis também com o planeta.
Compõem o portfólio da marca, lâmpadas e luminárias com tecnologia LED, lâmpadas eletrônicas, lâmpadas fluorescentes e luminárias decorativas, com destaque para as linhas Albura, Radiata, Castaña e Pinea.

 

Fotos: divulgação

Faça sua assinatura e leia mais. Clique aqui

 

Nenhuma edição encontrada.
Nenhuma edição encontrada.